mostb editora                                                                                                     Revista Digital               mostb editora                                                                                                    
  • MOSTB Editora

Preconceito, Racismo ou Simplesmente Regra?




Muito tem se ouvido falar sobre o Preconceito: ato de ter a verdade individual como absoluta. Julgar o desconhecido sem saber ou ter real entendimento sobre.


Preconceito:

  1. qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico.

  2. 2.sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância."p. contra um grupo religioso, nacional ou racial"

Racismo: ato de descriminar pessoa pela sua cor, etnia ou costumes. Na literatura encontramos a definição

  1. conjunto de teorias e crenças que estabelecem uma hierarquia entre as raças, entre as etnias.

  2. 2.doutrina ou sistema político fundado sobre o direito de uma raça (considerada pura e superior) de dominar outras.

Regras: conjunto de normas e diretrizes que organizam e possuem a principal função de impor limites as ações sejam essas sociais ou organizacionais. Resumindo, as regras existem desde do principio da humanidade na história.

  1. 1.aquilo que regula, dirige, rege.

  2. 2.norma, fórmula que indica o modo apropriado de falar, pensar, agir em outros casos também são aplicadas em "regras de gramática, de um jogo" etc.


Antes de começar a falar sobre o título desse artigo, achei por bem expor cada significado real das palavras 'preconceito' e 'racismo", pois entendo como especialista em Comportamento Social e Profissional, estamos vivendo um dos momentos mais delicados na sociedade, e, me desculpem a sinceridade, mais chato também.


O politicamente correto, está esbarrando no que se refere a regras tanto sociais quanto as organizacionais. Direciono esse artigo para as questões organizacionais. OK!


As empresas precisam de regras para manter seus funcionários hierarquicamente. Claro que deve haver, em primeiro lugar, o respeito ao profissional, mas também deve-se haver respeito com as normas e regras que regem a organização. Abro aqui uma lembrete. Que cada empresa tem suas regras, normas e necessidades o que as difere umas das outras. Ou seja, necessidades e processos distintos.


Foquemos agora no processo de seleção. Vamos falar como exemplo o comportamento visual de determinados candidatos, na hora de serem entrevistados e, quando é solicitado que o mesmo se adapte as regras da empresa Pois bem. Um candidato está indo fazer sua entrevista em uma multinacional, onde ele ocupará o cargo de sub gerente. Esse não deve comparecer à entrevista de tênis, e, muito menos de cabelo comprido e barba por fazer. Se for mulher, deve evitar se apresentar de mini saia ou roupa transparente. E, o fato de uma mulher comparecer ao local de trabalho vestida de forma sensual... sim, ela está errada.


A maioria das pessoas pode pensar que essa frase seja descriminatória ou antiquada, mas é uma regra e não vai mudar " A sua roupa diz muito de você. Mas nem por isso as locais ao quais você frequenta são obrigados a te receber como você quer. Na realidade, você é que deve se adaptar as regras da sociedade e não contrário".


Não gostou de ler isso. Lamento! A vida não é sempre como gostaríamos que fosse. Para que a sociedade se mantenha equilibrada e organizada são necessários que hajam regras que delimitam ações. Não se revolte. Evolua. Adaptar-se sem perder a essência da sua personalidade é demonstrar amadurecimento.


- Senhora, mas eu tenho cabelo afro. Meu cabelo é extremamente armado. O que eu faço?

- Que lindo seu cabelo. Adoro cabelos cacheados e bem tratados. Mas se você for trabalhar como recepcionista, enfermeira, cozinheira, ou diretora de uma multinacional, sim você deverá prender seus cabelos. Gente! Por favor, não me levem a mal. Aqui não é questão de cabelos crespos, ou lisos, ruivos ou loiros... Mas sim de cabelos longos, que soltam fios com mais facilidade do que com os cabelos curtos. OK! Se eu entrar em uma cozinha de restaurante e tiver um cozinheiro, independente da sua cor ou raça, mas de cabelo sem toquinha, tenha certeza, que eu não vou comer nesse restaurante.


Vamos falar sobre as roupas...

Se a forma com a qual você se vesti, não traduzisse a sua personalidade, o mundo da moda estaria falido. As pessoas se expressam através da moda e todo mundo quer um artigo de luxo ou caro. Vamos parar de hipocrisia. Tem gente que deixa de comer, mas compra um celular da maça e divide até em 24 vezes para poder dizer que o tem. Ou, adquiri roupas de marcas, só para sentir-se inserido em uma roda social. Então eu faço as perguntas: - - Porque não podem se adaptar as regras de uma empresa, sem ficar dizendo que estão sendo discriminados ou sofrendo preconceito?

- Por favor! Vamos ponderar antes de sair por ai levantando bandeira. Isso está ficando chato! Está ficando cansativo!


Vou deixar uma dica como especialista em RH e Comportamento Social. Estudem mais. Leiam mais. Aprimorem a inteligencia emocional e intelectual. Enriqueçam o vocabulário. Gosta de música? Existem boas musicas, com letras além de dois refrões, ouça-as. Pratiquem a gentileza, a educação o amor ao próximo, e, comecem por vocês mesmos.


Texto: Linda Borges

Imagem: Internet


​© Copyright 2010/2020 - Todos os direitos reservados www.mostb.com

São José dos Campos. São Paulo. Brasil