• MOSTB Editora

Jeff Bezoz, Berkshire Hathaway e JPMorgan Chase unidos por uma causa, saúde.

E está no ar...

Se está no ar, se falaram, pode ser que venha acontecer?!


Torçamos que para melhor, mas com toda certeza se tornaria uma pedra no sapato das seguradoras de saúde nos USA e, que venha essa ideia aqui para o Brasil também. Jeff Bezos, CO da Amazon e a Berkshire Hathaway de Warren Buffett estão formando sua própria empresa de saúde com o JPMorgan Chase.



A insatisfação com as empresas de saúde e o que é oferecido pelo governo dos USA, fez com que três dos maiores nomes do mundo business unissem suas forças para oferecerem algo melhor aos seus funcionários, podendo isso se tonar uma má notícia para seguradoras de benefícios.


Não é uma ideia nova e tão pouco original. As companhias de seguros de saúde e os PBM anunciaram há muito tempo que querem trazer mais transparência para o sistema de saúde dos EUA, pois os consumidores geralmente não conhecem o custo real dos cuidados de saúde. Os preços são negociados em segredo e os médicos geralmente não sabem o que seus próprios serviços custam ou o que seus pacientes serão cobrados, mas até o momento a transparência não saiu do papel.


Transparência, essa parece ser a palavra de ordem para esse trio. Os detalhes da nova empresa, que a Amazon, a Berkshire e a JPMorgan de como ela será estruturada, permanecem em sigilo, mas um de seus pilares é certo, eles querem 'transparência' principalmente no que se refere aos custos da saúde . "Os cidadãos querem transparência, conhecimento e controle quando se trata de gerenciar seus cuidados de saúde", disse Jamie Dimon, presidente e CEO da JPMorgan Chase.


Definitivamente a saúde é uma preocupação em todo o mundo. "A resistência à transparência nos cuidados de saúde continua alta", diz Network for Regional Healthcare ImprovementCEO Elizabeth Mitchell , que recebe a nova empresa da Amazon, Berkshire e JPMorgan. "Os empregadores que pagam por esse cuidado ainda não têm uma visão do valor relativo do que estão comprando. Eles estão procurando uma maneira de garantir que estejam pagando um preço justo e por um serviço de qualidade ".


Alguns vêem a Amazon como alavancando sua plataforma tecnológica como forma de fazer um dente na curva de custos de saúde e na transparência.


"A Amazon pode impulsionar novas inovações tecnológicas", como a inteligência artificial ou plataformas de compartilhamento de informações que "podem aumentar a eficiência da prestação de cuidados de saúde", disse Idris Adjerid, professora de gerenciamento de TI na

Faculdade de Negócios de Mendoza da Universidade de Notre Dame. "Nossa pesquisa sustenta esse valor potencial. Descobrimos que as iniciativas tecnológicas, que facilitaram o compartilhamento de informações entre hospitais desconectados, resultaram em reduções significativas nos gastos com saúde ".


Os estudos mostram que 30% do gasto em saúde é o desperdício. Amazon, Berkshire e JPMorgan disseram que o foco inicial será em "soluções de tecnologia" que proporcionará aos funcionários dos EUA e suas famílias "cuidados de saúde simplificados, de alta qualidade e transparentes a um custo razoável".


Essas empresas entendem o serviço ao cliente", disse a Mitchell da Regional Healthcare Improvement, sobre Amazon, Berkshire e JPMorgan. "Reorientar os cuidados de saúde ao foco no cliente é exatamente o que é necessário e exigirá mudanças maciças".


Se nos USA existe essa lacuna social e de tamanha importância, e, está sendo necessária a interferência de executivos daquele pais para que haja uma melhoria real, imagina o que temos aqui no Brasil?


Texto: Equipe MOSTB

Fonte: Fortune

Imagem: Internet

ANUNCIE


FORMAS DE PAGAMENTOS

SAC - PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

 

REPRESENTANTES

​© Copyright 2010/2019 - Todos os direitos reservados www.mostb.com