• MOSTB Editora

Geração de Valor - construindo de forma sustentável

A construção de residências seguindo requisitos de Sustentabilidade vem crescendo em todo mundo, gerando novas soluções arquitetônicas que aliam a beleza e funcionalidade da

edificação a eficiência operacional e durabilidade. Mas, afinal de contas o que é construir de

forma sustentável ?




Antes de tudo, é importante que conheçamos o conceito de sustentabilidade em si. O termo Sustentabilidade se origina do Latin sustinere que significa se manter ou permanecer, passando a ser utilizado no inicio da década de 80 associado a sustentabilidade do planeta Terra, com menção a seu desenvolvimento de forma sustentável. Desde então o cuidado cada vez maior com relação a preservação do meio-ambiente e com o ser humano que nele habita, vem popularizando a utilização do termo Sustentabilidade em diversos níveis e amplo leque de aplicações, seja em questões ambientais e sociais como também em relação a questões tão diversas como meios de produção, de habitação, corporativos e econômicos , entre outros.


Este amplo debate sobre sustentabilidade associado a questão original do conceito ligado ao desenvolvimento do planeta de forma sustentável, acabou por trazer a discussão a vertente voltada a viabilidade econômica de iniciativas e ações voltadas ao desenvolvimento, gerando a definição mais atual de Sustentabilidade com base em três pilares: ambiental, social e econômico.


Logo, construir de forma sustentável significa na prática a adoção de diversas soluções sejam elas arquitetônicas e de projeto, ou ainda relativas as fases de planejamento e construção, tornando a edificação mais eficiente com menor uso de recursos naturais e com

maior durabilidade, mais saudável e com maior custo benefício a seus usuários.


As construções sustentáveis são reconhecidas mundialmente como Edificações Verdes (Green Buildings) sendo hoje marcos de construções contemporâneas, modernas e alinhadas com a preservação do meio-ambiente, adquirindo reconhecimento não só pela edificação em si mas pela atitude positiva que seus empreendedores e usuários possuem em relação aqueles que os cercam. Não é a toa que as construções sustentáveis tem apresentado maior valorização em relação às construções tradicionais, da ordem de 25% conforme a consultoria internacional Jones Lang LaSalle.


A crescente adoção das soluções de Sustentabilidade em edificações teme gerado um novo e interessante mercado de materiais, produtos e serviços voltados a estas edificações, sejam soluções aplicáveis diretamente na edificação, tais como sistemas de geração de energia elétrica fotovoltaica, sistemas de iluminação de baixo consumo, sistemas de controle do ambiente interno, de captação e utilização de águas pluviais, entre outros, sejam soluções voltadas ao sistema construtivo, modernizando-se também os processos nele envolvidos. Este movimento acabou por possibilitar a redução significativa do custo da construção da edificação, atingindo patamares de apenas 2% conforme indicado pela consultoria Jones Lang LaSalle.


Atualmente as construções sustentáveis fazem uso de tecnologias cuidadosamente

desenvolvidas e inovadoras com amplos aspectos de aplicação e combinações denominadas soluções de sustentabilidade ativas, associadas as chamadas soluções de sustentabilidade passivas, mormente relacionadas a posicionamento da edificação, utilização de luz natural, avaliação do regime de ventos entre outros. Tais condições trazem novos questionamentos a proprietários e arquitetos, cujas definições para o projeto, necessitam de maior aprofundamento não só quanto as soluções arquitetônicas e tecnológicas, mas também de ordem econômico e financeira, lembrando que os melhores projetos são aqueles desenvolvidos de forma integrada, correlacionando técnica e arquitetonicamente as soluções de sustentabilidade, significativamente superior às soluções adotadas de forma individualizada.


Este mundo novo da construção sustentável permeando o meio que nos cerca, não se restringe a edificação propriamente dita, expandindo-se às áreas que as cercam, estabelecendo novos requisitos de urbanismo e mobilidade urbana. Hoje já se fala em cidades, bairros e vilas sustentáveis, embora no Brasil este movimento seja incipiente. A iniciativa de municípios em incentivar os munícipes a construírem de forma sustentável disponibilizando aos mesmos um Guia de Sustentabilidade, não somente orienta ao projeto e construção sustentável, mas também efetua a disseminação do conceito de Sustentabilidade a todos envolvidos no processo de construção e comercialização, compartilhando os benefícios sociais, ambientais e econômicos que tal iniciativa traz.


CARLOS AQUINO

Formado em Engenharia Civil e pós graduado em Comércio Internacional, Logística Empresarial e Administração de Empresas, trabalhou nas multinacionais Embraer e Johnson & Johnson, tendo posteriormente iniciado suas atividades empresariais ligadas a Aeronáutica e Sustentabilidade, atuando no desenvolvimento de soluções tecnológicas com foco na excelência tecnológica e geração de valor ao cliente final. Adicionalmente colabora ativamente com as entidades de classe dos setores de Aviação e Construção, participando de workshops, missões e seminários, além de proferir palestras ligadas às suas áreas de atuação.

Founder & CEO

+ 55 12 3941 4913

+ 55 12 99711 0343

E-mail: caquino@aerolink.com.br

www.aerolink.com.br

ANUNCIE


FORMAS DE PAGAMENTOS

SAC - PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

 

REPRESENTANTES

​© Copyright 2010/2019 - Todos os direitos reservados www.mostb.com