• MOSTB Editora

Currículo...

Tenho avaliado muitos currículos e percebido algo que me fez escrever esse artigo "como montar um currículo ". Mas antes quem mandou retirar o item ‘objetivo’ do currículo?

Acharam que o objetivo era obsoleto? Mas é ele que resume quem é o profissional. Onde ele está e onde ele quer chegar.


Mas vamos lá!

Tenho certeza que o desespero bate a porta daqueles que ficam muito tempo fora do mercado de trabalho. Profissionais gabaritados e com um currículos, certamente fantásticos nas mãos, mas, não entendem porque não conseguem a chance de uma oportunidade .

Além de muitos fatores que interferem diretamente na contratação, como por exemplo: salário de carteira que não pode ser rebaixado; experiencias e conhecimentos, muitas vezes está além do que o cargo exige; nos deparamos com uma falha bem simples de ser resolvida e que talvez possa ser o seu caso, estou falando de uma falha na montagem do currículo.

Tudo bem... todo mundo já sabe que o currículo tem três partes, começo, meio e fim... rsrs. Ops! - Mas o que vai dentro dessas três partes?


Comece fazendo um esboço. Classifique os pontos mais relevantes. Não se alongue ao falar de suas experiências. Seja conciso ao descrever o que você tem de formação, experiência e onde você quer chegar. Leia e releia. Faça a pergunta para você mesmo: - Para qual cargo esse (seu) currículo está se candidatando? Está claro para quem o lê?

Vamos lá... Agora é para valer!


Comece com o cabeçalho, identificação básica: nome; Idade ou data de nascimento; endereço e contato.

Objetivo: Por favor! Ressuscitem o item ’objetivo’. Não pule o item objetivo. Esse ’objetivo’ é o resumo do seu perfil. Ao contrário que muitas pessoas acreditavam que aqui se descrevia o quanto a pessoa gostaria de crescer dentro da tal empresa... Esse item tem a finalidade de sintetizar o perfil do candidato. Suas ambições e metas.


Mais uma vez... Perceba a importância de você não retirar o item ‘objetivo’. Digamos que você tenha um currículo com vasta formação acadêmica. Como o recrutador poderá saber onde te aproveitar se não está claro para ele, e talvez nem mesmo para você. Mas ainda assim você acredita que, quanto mais vertentes você mostrar no currículo, mais chances terá? Engano! Quem não tem foco, não se estabelece. A leitura que queremos ter de um candidato é que ele tenha foco. Quanto mais vertentes seu currículo tiver, mais indeciso aparecerá, ou seja, sem comprometimento.


Próxima etapa. Entenda se você tem um perfil especifico ou generalista. Descreva: curso de formação superior; cursos extras curriculares (não se alongue nesse item).

Você tem um currículo com muitas experiências? Escolha as mais relevantes. De preferência as três ultimas. Ao descrevê-las, seja pontual: empresa; ano = inicio e termino; cargo e função.


Resuma o que você puder e seja objetivo sem perder o foco.

Corrija o português. Peça ajuda se for necessário.

Não use foto, só se o gestor da vaga solicitar.


Formatação: Letra Arial; Times News Roman ou Calibre. Tam. 11.

Resumindo... Seja simples, direto, honesto e de um objetivo ao seu currículo.

Tenha sempre em mente: Como as empresas podem contratar alguém que não sabe onde está e, onde quer chegar? Boa sorte.


Texto: Linda Borges

Revista SETOR RECURSOS HUMANOS Para Uma Melhor Gestão de Pessoas. 41ª Edição. Página 22.

Imagem: Banco de Imagens Internet.


#mostbeditora #revistarecursoshumanos #revistasetorh #revistadigital #recrutamento #coach #desenvolvimento #gestãodepessoas



ANUNCIE


FORMAS DE PAGAMENTOS

SAC - PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

 

REPRESENTANTES

​© Copyright 2010/2019 - Todos os direitos reservados www.mostb.com