• MOSTB Editora

A NOVA FORMAÇÃO COGNITIVA DOS CEOS



Estamos vivendo uma transformação cognitiva e precisamos compreender essa transformação para que tiremos maior proveito dela e não cheguemos a ter o caos e talvez até o retrocesso da humanidade. (exemplo de retrocesso - Apresentada em documento exibido pela BBC de Londres, prova que a medicina Ayuvérdica foi desenvolvida a mais de 7 mil anos atrás e naquele período, já se conhecia os pilares para os procedimentos cirúrgicos. Lembrando que a medicina atual desenvolveu a cirurgia no século XVI. Outros exemplos podemos ler na história do povo egípcio tanto para a medicina, como para a engenharia de construção, quanto para assuntos mais simples como a maquiagens).

Diante essa constatação podemos apenas afirmar que a humanidade caminha para frente e para trás, de forma constante, e, com esse ciclo de retrocesso abrimos a pergunta: Onde a humanidade poderia estar nos dias de hoje, se não tivesse perdido dados já desenvolvidos anteriormente?


O aprendizado é constante, e a mente humana é um labirinto a ser desvendado.

O aprendizado cognitivo envolve fatores diversos como o pensamento, a linguagem, a percepção, a memória, o raciocínio etc., e que somados as influências sociais e necessidades de ‘ser’ e ‘ter ‘de cada individuo, tudo junto tornam-se parte do desenvolvimento intelectual levando ao que chamamos de ‘desenvolvimento humano’. Resumindo:

A psicologia cognitiva entende e está ligada ao estudo dos processos mentais que influenciam o comportamento de cada indivíduo e o desenvolvimento cognitivo(intelectual).


Mas o que tudo isso tem haver com a Formação Cognitiva dos CEOS?

O CEO corre o risco de ficar aquém quando se trata de prever uma estratégia de inteligência artificial. Uma pesquisa do McKinsey Global Institute com 3.000 executivos descobriu que 41 por cento não tinham certeza de como a IA poderia ajudar seus negócios.

Um caminho através dessa incerteza é entender o valor do big data. A adoção de uma estratégia clara de negócios de inteligência artificial pode ser o primeiro passo.

Quer entender ainda mais como isso realmente afetará os as organizações?

Para os futuros CEOS é imprescindível ter multiconhecimentos, raciocínio rápido e perceptivo quanto a prevenção e não apenas para soluções de questões imediatas. Os CEOS deverão ainda se preocupar com a mão de obra, preparar novos colaboradores para o crescente mercado da tecnologia , enterrando de vez o mercado de trabalho braçal.

É o conhecimento sobrepondo a força. É a inteligência dominando todos setores .


Texto: Linda Borges

Fotografia: Banco de Imagens Internet. Revista SETOR RECURSOS HUMANOS 41ª Ed.


#formaçãocognitiva #ceos #multiconhecimentos #setorh #recursoshumanos #treinamento #conhecimento #mostbeditora

ANUNCIE


FORMAS DE PAGAMENTOS

SAC - PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

 

REPRESENTANTES

​© Copyright 2010/2019 - Todos os direitos reservados www.mostb.com